A Casa do Parque renova a cena cultural e gastronômica em Mato Grosso

O primeiro bistrô-galeria de arte e espaço multicultural da capital se consolida. 

A ideia de encontrar em uma ruela próxima ao Parque Mãe Bonifácia um espaço pluricultural, desperta a imaginação. Artistas, leitores, poetas e os que têm em si mesmos “um pouco de louco” reunidos em um local capaz de atender todas as suas exigências. Eis assim que surge A Casa do Parque: que busca a inovação e promove a arte em um estado que ainda descobre seu potencial. Em Mato Grosso nasce, em 2012, o primeiro ambiente privado que oferece ao público uma agenda cultural gratuita. Essa programação aberta ao público se torna possível e viável, em função dos serviços que a Casa oferece ao público, onde os clientes que prestigiam o espaço estão indiretamente colaborando com a manutenção da gratuidade e financiamento das exposições. 

Com ambiente adequado para o livre acesso dos visitantes, é possível conhecer a Galeria de Artes, desfrutar dos sabores do Café e Bistrô e ainda contar com um auditório ideal para eventos. Assim, a "Casa" se torna grande aliada na inclusão de quem ainda não possui o acesso às produções artístico-intelectuais do estado.

É por meio da ideologia de socializar o espaço que o lugar se consolidou. A  proposta inicial era a criação de uma casa assistencialista, o que, de fato, não aconteceu. Como resultado, a idealizadora da Casa do Parque, Flavia Salem, junto ao arquiteto, Edmilson Eid, concebeu uma inovadora proposta de espaço, que é mantida até os dias atuais.

Com as paredes feitas em tijolos à vista e grandes portas e janelas de vidro, que valorizam a iluminação natural cuiabana, o ambiente possui sua identidade muito bem definida. A grande estante na parede acomoda pequenos pedaços do mundo, presentes que foram trazidos em diversas viagens, sem contar, os mais de 600 títulos literários. Por outro lado, a sensação de aconchego se dá, também, pelo atendimento intimista proporcionado pelos colaboradores.

Hoje os compromissos do trabalho e as exigências pessoais fazem a vida passar de forma rápida e quase imperceptível. Atualmente, os almoços são “fast foods”, o tempo com a família é limitado e quase não se tem espaço para aproveitar a beleza de viver. Sabendo disso, a Casa do Parque proporciona um descanso à realidade com sua maneira “descompromissada” de lidar com o cotidiano.

Para começar o dia, o Bistrô oferece aos clientes uma cozinha contemporânea com identidade local, mas renovadora por meio de seu menu com cinco serviços. A refeição se inicia com a sequência de pães, prato surpresa, salada, prato principal e sobremesa, respeitando o tempo necessário para se saborear a gastronomia local.

O Café se mantém aberto toda a tarde. Dessa forma, as pessoas podem chegar a qualquer hora para saborear as delícias, enquanto proseiam com seus amigos.

Já o "Bar da Casa" traz ao dia de seus visitantes a quantidade exata do espírito boêmio. Localizado na Praça dos Pioneiros, à porta de entrada do lugar, o bar oferece a cerveja 1500 mais gelada da cidade, o que é, sem dúvidas, uma ótima solução ao calor cuiabano.

No jantar, o cardápio é à la carte. Requintadas versões de bacalhau, salmão, pintado, risotos e massas fazem parte do cardápio. Para acompanhar, um seleto menu de vinhos está disponível.

A vida noturna pode ser considerada “a menina dos olhos” da Casa do Parque, sempre com variadas atrações. A agenda cultural da semana se inicia na quarta-feira, geralmente com o pianista Paulo Adriano. Ele, que é residente do local, é fruto do investimento da Casa do Parque e do empresário, Michel Leplus, proprietário do Sucos de Uva Melina, que viu no jovem um enorme potencial.

Atualmente, Paulo é apoiado com uma bolsa mensal para pagar sua escola de piano, além de receber, de forma integral, o dinheiro do couvert (direcionado às despesas com os livros).

A semana segue com artistas fixos e convidados, com suas apresentações. Os shows reúnem os mais variados ritmos, que vão desde MPB, bossa nova, samba, rock, pop, jazz, blues e muito mais.

Nas sextas-feiras, Xodó Castrillon, cronista musical traz toda a sua riqueza, fruto de sua extensa pesquisa musical, durante anos. São ritmos diferentes, que agradam os ouvidos mais exigentes. Música irlandesa, bossa nova, café paris, e ritmos que harmonizam com o estilo “chill out” que uma sexta-feira pede.

No almoço dos sábados, A Casa do Parque realiza a tradicional “Feijoadinha da Casa”, tendo como prato principal a feijoada com toda sua brasilidade. O clima genuinamente brasileiro só se completa quando Deize Águena e Flair Carrilho começam a tocar. Samba cadenciado, homenageando os grandes nomes da música brasileira!

No mezanino da Casa, está o Jirau Heronides Araújo, um espaço com capacidade para até 80 pessoas em formato de auditório, disponível para locação, onde acontecem palestras, worshops e outros eventos.

O coração da casa está na Galeria 455, que já recebeu cerca de 20 exposições. Para apoiar o trabalho dos artistas, dinheiro algum lhes é cobrado e toda a ajuda essencial é ofertada pelo lugar. Para compor toda essa atmosfera cultural que a casa busca evidenciar, ao final de cada exposição uma obra é doada ao acervo da instituição. “O objetivo é realizar no futuro uma mostra com a coletânea de pinturas de artistas que já passaram pela Casa do Parque”, explica Flavia Salem.

Exposições que já passaram pela casa:

Trilha Essencial – Coletiva

Tempo Dicke – Guilherme Dicke

Ciência, Realidade e Ficção – João Sebastião

Dentro da Mata – Miguel Penha

Expansão – Alessandra Mastrigiovanni

Três Meia Cinco – Coletiva

Batarra – Coletiva

Rede de Arte – Coletiva

Caleidoscópio – Coletiva

Francisco – Junne Fontenelle

Só Gosto Quando Tem Cor – Rita Duarte

Dance com Gervane – Gervane de Paula

Vida Vivida – Carlos Lopes

Eterno Feminino – Coletiva

Universo Basaia – Vitória Basaia

O Circo – Capucine Picicaroli

Água da Bica – João Sebastião

Irigaray – Clóvis Irigaray

Travessia - Humberto Espíndola

Extremos – Tania Pardo

Próximas exposições:

Waldomiro de Deus

Adir Sodré

 

   

 

 

Serviço:

Rua Major Severiano de Queiroz, 455, Duque de Caxias, Cuiabá, MT

(65) 3365-4789 / 8116-8083

Texto:

Analu Melo

(65) 9258-6680

(65) 3642-3303

Ícone  Assessoria de Imprensa

facebook.com.br/iconepress

Twitter: @iconeai

ESPAÇO EXCELENTE DO RYOKAN

Inaugurado em dezembro de 2013, o Ryokan oferece um jeito novo de conhecer e saborear a culinária japonesa.